sexta-feira, 7 de maio de 2010

Porque não devemos deixar de acreditar no amor...

O Luís teve um acidente de carro há uns anos. Ficou paraplégico e a sua vida mudou radicalmente. Foi literalmente posto de lado pela mulher e pelos filhos.
A força e vontade de viver não o deixaram desistir. Pediu o divorcio e saiu de casa. Foi viver sozinho...
Nunca os filhos e a ex-mulher o procuraram mais. Minto, os filhos ligam quando precisam de dinheiro... Fora disso não passam um natal com o pai, nem lhe ligam no dia do seu aniversário, nem querem saber se ele está bem ou mal.
Viveu assim durante anos, sozinho e numa cadeira de rodas. Felizmente o Luís tem aquilo a que se pode chamar de grandes amigos, que sempre fizeram (e fazem) de tudo para estarem presentes.
Mas os amigos por muito bons que sejam, não preenchem o vazio que por vezes há na nossa vida, e nas noites de solidão o Luís refugiava-se muitas vezes no seu escritório. A única companhia era o computador com ligação à internet...
Numa dessa noites, conheceu a Filipa. Passaram a falar todos os dias. Ele aqui em Portugal, ela no Brasil.
A amizade foi crescendo. A cumplicidade também. Ele contou-lhe que era paraplégico. Ela apaixonou-se.
Ela deixou tudo para trás e veio ter com ele.
São tão felizes!
(e eu tenho a sorte de poder acompanhar esta história de perto...)

5 comentários:

Rita disse...

Que linda história!

E essa "família".... só me ocorre uma palavra para os caracterizar: fúteis. Ah, minto. Fúteis, interesseiros, vagos, vazios.

Que horror...

Ainda bem que ele encontrou alguém que de facto o merece!! :D

Beijinhos

Poetic GIRL disse...

Gosto tanto de finais felizes!!!!!!!! ainda bem que ele encontrou a Filipa... bjs

Pocahontas na Cidade disse...

Fico feliz pelo teu amigo!

Mereceu!!!

Miguel disse...

Há pessoas que não merecem o ar que respiram...

Ser mãe, pai, marido, mulher, filho, seja o que for, não é algo decretado por um papel!
Ou está dentro de nós, sentido, nas raizes do carácter, ou não está! Nunca um papel poderá fazer de quem quer que seja, o que quer que seja!

mademoisellejoanne disse...

ai vieram me as lagrimas aos olhos! tudo de bom para eles =´)